Morro dos Mineiros em Ilhabela é inspiração do fotógrafo Felipe Samurai

Morro dos Mineiros em Ilhabela é inspiração do fotógrafo Felipe Samurai

Exposição será ao ar livre em frente à Fazenda Engenho D’Água. O projeto abrange também curso, site e palestra e foi viabilizado pela lei Aldir Blanc Moradores de Ilhabela já podem ter se deparado em algum momento com um fotógrafo caminhando pelas escadarias do Morro dos Mineiros. Ele busca muito mais do que imagens. Pelas lentes de sua câmera registram-se retratos, histórias e memória para o projeto “O Retrato da Comunidade”.Em outubro, o artista visual Felipe Samurai apresenta exposição ao ar livre em frente à Fazenda Engenho D’Água. No conteúdo ainda há outras ações como curso, site e palestra. A participação em todas as atividades é gratuita. A mostra fotográfica ficará disponível para visitação por 30 dias. As ações são fruto do edital de fomento da Lei Aldir Blanc nº 14. 017/2020 da Prefeitura de Ilhabela com apoio do Fórum Popular de Cultura e Conselho Municipal de Políticas Culturais de Ilhabela (COMPCI).O projeto visa valorizar a história de Ilhabela, em especial a contribuição do povo mineiro e nordestino que migrou para o município, registrar e divulgar o Patrimônio Imaterial, resgatar a história e valorizar a identidade da população residente no Morro dos Mineiros, comunidade localizada no bairro Itaquanduba, entre os bairros Itaguaçu e Engenho D’água. “É uma honra poder entrar na casa dos moradores e ser recebido com tanto carinho por todos. Espero entregar um trabalho a altura, pois o Morro dos Mineiros é cheio de pessoas e histórias preciosas. Muitas pessoas não conhecem esse outro lado da Ilha, a simplicidade e a diversidade de diversas regiões em um só lugar”, aponta Felipe Samurai.A exposição presencial ao ar livre, com 15 imagens e em grande formato, foi pensada devido ao cenário da pandemia da COVID-19, com o intuito de não gerar aglomeração e sair do conceito de exposições em galerias e museus, facilitando o acesso de todas as pessoas. O local escolhido para a mostra é a área e frente à Fazenda Engenho D’Água, prédio histórico e que hoje corresponde a um dos pontos de turismo cultural mais relevantes do município, na Av. Princesa Isabel.Na programação ainda está previsto um site com galeria virtual, com 45 imagens e 20 fotografias do “Foto Contada”, com descrição em língua brasileira de sinais (LIBRAS) garantindo acessibilidade aos deficientes visuais e auditivos, oficina de introdução à fotografia para a comunidade, com exposição ao final do processo na técnica de lambe-lambe e palestra sobre o processo criativo do projeto, visando promover o fomento da prática fotográfica e a importância do registro fotográfico para a população.A produção do projeto está a cargo de Débora Bergamini. “Felipe já vem desenvolvendo um trabalho no bairro há algum tempo e sua relação afetiva com a comunidade faz com que ele seja capaz de captar imagens muito bonitas e profundas. Sem dúvidas essa exposição ficará marcada na memória da população do Morro dos Mineiros”, enfatiza.InspiraçãoEm março de 2019, ao conhecer a comunidade do Morro dos Mineiros, Samurai sentiu uma profunda identificação com os aspectos culturais e estéticos da localidade, que oferecia todas as características que mobilizam seu olhar como fotógrafo. As fotos foram realizadas na busca por revelar um lado poético do arquipélago, um cotidiano despercebido e, também, para resgatar a história através das fotografias antigas apresentadas pelos moradores.Sobre Felipe SamuraiDemonstrando um olhar sensível e um desejo de retratar as questões sociais e comunitárias, Felipe Samurai vem se destacando também na cena cultural de Ilhabela, sobretudo pelo trabalho realizado para o Edital Semana da Arte, denominado “Máscaras do Olhar”.Entre oficinas, exposições, cursos o artista também está produzindo no Litoral Norte o projeto “Mudanças de Um Contorno”, aprovado pelo PROAC Editais 2019, programa de fomento direto da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, na linha de Produção de Exposições de Artes Visuais e vem promovendo exposições, palestras e oficinas nos municípios de São Sebastião e Caraguatatuba, território dos contornos da Rodovia dos Tamoios.Mesmo no período de pandemia, entre 2020-2021, teve suas imagens também selecionadas para outros projetos; Série Máscaras do Olhar na convocatória “Por dentro de um tempo suspenso” do Festival Foto em Pauta, Festival de Imagens Periféricas na projeção realizada na avenida Consolação-SP, Fotografia na exposição lambe-lambe do Festival de Imagens Periféricas na zona leste de SP e participação com série a “Máscaras do Olhar” no Festival Roda Cultura Vale do Paraíba, realizado pelo PROAC editais da Lei Aldir Blanc.Conheça um pouco mais sobre a produção do artista:https://www.youtube.com/watch?v=JzulUTTEjEM – YouTube (Felipe Samurai)

www.facebook.com/felipesamuraifotos , www.instagram.com/felipe.samurai