Câmara de Ilhabela abre processo de cassação do vereador Raul Cordeiro por quebra de decoro parlamentar

Câmara de Ilhabela abre processo de cassação do vereador Raul Cordeiro por quebra de decoro parlamentar

A Câmara Municipal de Ilhabela aceitou um pedido de cassação do vereador Raul Cordeiro (PSD) protocolado pelos partidos políticos REPUBLICANOS, PDT e PL.

De acordo com a denúncia, na sessão ocorrida no dia 08 de março, ao questionar sobre a não aprovação dos seus requerimentos, o vereador Raul Cordeiro teria extrapolado “quaisquer limites do razoável”.

Ainda segundo a representação, “além de atribuir diversas práticas ilegais aos vereadores sem quaisquer provas, o Representado desrespeitou com ainda mais contundência vários vereadores de forma despropositada, referindo-se a eles sem os devidos pronomes de tratamentos adequados numa casa de leis, além de usar termos pejorativos como para se referir aos colegas […] tudo isto porque não concordou com o resultado da votação democrática dos seus requerimentos”.

Ainda de acordo com a denúncia aceita pela Câmara, “ao se referir de forma completamente indevida e desrespeitosa aos vereadores, o Representado desrespeitou também os eleitores e a Câmara Municipal de Ilhabela e o próprio sistema constitucional”.

Os membros da Comissão Processante foram escolhidos por meio de sorteio entre os vereadores presentes e desimpedidos, sendo escolhidos os vereadores Felipe Gomes (REPUBLICANOS), Zé Preto (PDT) e Alessandro Abençoado (PL).

De acordo com o regimento interno da Câmara, a Comissão Processante terá até 90 dias para concluir os trabalhos, apresentar o relatório e votar o pedido de cassação do vereador Raul Cordeiro.

Durante o uso da tribuna, Raul Cordeiro alegou que o pedido de cassação se deu por perseguição política e voltou a atacar os vereadores, ameaçando processar os parlamentares que votaram a favor da aceitação da denúncia e da instalação da Comissão Processante.

Sem apresentar provas, Raul Cordeiro acusou o prefeito Toninho Colucci por corrupção, alegando que teriam sumido com R$15 milhões dos cofres públicos.

A manifestação do vereador pode ser vista na íntegra no link: https://youtu.be/vloJaauUGfU