Novo Centro de Convenções de Ilhabela é aprovado em reunião dos Conselhos de Turismo e Cultura

Novo Centro de Convenções de Ilhabela é aprovado em reunião dos Conselhos de Turismo e Cultura

A proposta segue as orientações de um TAC do Ministério Público Com o objetivo de propiciar mais cultura e atrair o turismo de negócios, a Prefeitura de Ilhabela apresentou o novo Centro de Convenções e Teatro da cidade aos membros dos Conselhos de Turismo e de Cultura.A proposta, que segue as orientações feitas no TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) do Ministério Público, foi apresentada para ambos colegiados pelo Prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci.Na oportunidade, ele relatou os esforços da Administração para concretizar a construção do espaço que ampliará as opções turísticas na cidade, movimentando principalmente a baixa temporada, além de ser uma opção de atrações culturais para os munícipes.“A iniciativa dessa obra foi na nossa Administração, batalhamos muito para iniciar o projeto, em um tempo que Ilhabela não tinha os recursos que tem hoje. Foram diversas reuniões em Brasília e finalmente conseguimos iniciar o empreendimento. A readaptação do projeto é muito importante para a cidade para dar continuidade a obra que já está 50% edificada. Com as readaptações não teremos mais o ‘terceiro piso’ e sim um piso com pé direito duplo”, explicou Colucci.A secretária de Turismo, Luciane Leite, salientou que a demanda já existe. “É muito importante um equipamento desse porte para Ilhabela, assim atenderemos as empresas e conseguiremos trabalhar a sazonalidade com o turismo de negócios. Muitas cidades já contam com um Centro de Convenções, uma opção para empresas realizarem seus eventos, se hospedarem e consumirem em nossos comércios”, destaca.O Centro de Convenções e Teatro de Ilhabela prevê três blocos: o bloco A contempla as atividades de serviço e apoio técnico a convenções e teatro; o bloco central B abriga recepção, foyer e grande auditório/teatro para 440 pessoas com 440 assentos (que poderá ter a opção de mini plenário com 170 lugares); o bloco C reunirá atividades de apoio a congressos e convenções, salas de workshop e mini auditório para 60 pessoas. Os três blocos terão sua expressão plástica através de elementos externos as fachadas, brises de madeira que se alternam em sentidos diagonais propiciando movimento à fachada, e ainda abrigando área coberta e sombreada de chegada e embarque/desembarque de veículos.