Polícia Ambiental resgata cachorro em situação de maus tratos em Ilhabela

Polícia Ambiental resgata cachorro em situação de maus tratos em Ilhabela

Policiais Militares da 3ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Terrestre do 3° Batalhão de Policiamento Ambiental do Estado de São Paulo, no dia 24MAI22 deslocaram-se até o bairro Reino para atender denúncia de crime de maus tratos a animal doméstico.

No local os policiais ambientais foram recebidos pelo dono do cachorro, que acompanhou a fiscalização, sendo constatado pela equipe, que o animal estava sendo mantido em recinto impróprio e que o animal encontrava-se debilitado por falta de alimento (aspecto esquelético), local insalubre, sem ração própria ofertada nem em estoque, sem água disponível, sendo alimentado com restos alimento “arroz e feijão”, ou seja, abandonado a própria sorte, sem qualquer acompanhamento veterinário o que causou debilidade física e sintoma de doença e não foi apresentado comprovante de vacinação.

Questionado o homem informou que suspeitava de que o cachorro havia sido envenenado e que não teve tempo de prestar socorro, quanto a alimentação disse ofertar leite e restos de comida “arroz e feijão”.

Realizado contato com o centro de recuperação de animais da Ilhabela – CRAS e compareceu a veterinária, prestando os primeiros socorros ao canino e a recolha, informou ainda que o animal apresentava sintomas de cinomose canina em estágio avançado.

A ocorrência foi apresentada no 1º distrito policial e o delegado de plantão tomou ciência dos fatos, elaborou o BOPC, permanecendo o infrator a sua disposição para adoção das providências.

Foi elaborado o Auto de Infração Ambiental com multa no valor de R$ 3.000,00 pelo crime de maus tratos no proprietário dos animais.