Prefeitura de Ilhabela intensifica ofensiva contra o mosquito Aedes Aegypti no município

Prefeitura de Ilhabela intensifica ofensiva contra o mosquito Aedes Aegypti no município

A Prefeitura de Ilhabela prepara uma forte ofensiva contra o mosquito Aedes Aegypti na cidade, com o objetivo de combater a transmissão das doenças virais, denominadas arboviroses, como é o caso da dengue, zika e chikungunya.

A Secretaria de Saúde, por meio do Controle de Vetores (CVI), já possui um cronograma de ações para intensificar o combate ao mosquito nos meses de março, abril e maio. Nos bairros onde há maior incidência de casos confirmados, a equipe da CVI intensificará sua atuação, com rondas semanais, além disso, será feito o controle semanal dos PE’s – Pontos Estrategicos e IE’s – Imóveis Especiais, em número de 100 cadastros na cidade.

Outro destaque será o planejamento das ações via suporte aéreo, por meio de um drone monitorado, com aerolevantamento em campo previamente estabelecido.

Nas redes sociais e nos materiais de divulgação pela cidade também será reforçada a campanha “O inimigo agora é outro”, alertando a população sobre os cuidados necessários e como agir para eliminar os criadouros do mosquito Aedes Aegypti.

Vale ressaltar que a equipe da CVI percorre as ruas da cidade diariamente, para conscientizar a população e realizar visitas domiciliares, onde é verificado a presença de criadouros, pesquisas de pontos estratégicos, bloqueio de transmissão, controle de criadouros e o processo de nebulização, que consiste na borrifação do veneno que combate o Aedes aegypti, eliminando a possibilidade do vetor (hospedeiro intermediário) do vírus, faça a picada em uma pessoa infectada em outras localidades e transmita para outra saudável.

Ilhabela é uma das cidades que possui um dos maiores quadros de agentes de endemia da região. A Prefeitura faz questão de ressaltar que para combater o mosquito Aedes Aegypti, a população precisa fazer a sua parte, como redobrar os cuidados com ações simples, como verificar o quintal frequentemente, tampar tonéis, barris e caixas d’água, e colocar areia em pratos de plantas, podem reduzir os casos de arboviroses na cidade.