Robert Scheidt estreia nesta sexta-feira (12) no Campeonato Sul-Americano de Star, em Ilhabela

Robert Scheidt estreia nesta sexta-feira (12) no Campeonato Sul-Americano de Star, em Ilhabela

Bicampeão olímpico retorna à classe após dois anos de ausência

Novembro, 2021 – Robert Scheidt estreia no Campeonato Sul-Americano de Star nesta sexta-feira (12), em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo. Ele terá Ubiratan Matos como proeiro na competição que marca seu retorno à classe na qual conquistou três títulos mundiais e duas medalhas em olimpíadas, após dois anos de ausência. A última conquista do bicampeão olímpico, maior medalhista (cinco pódios) e recordista nacional em participações em Jogos (sete) no Sul-Americano de Star foi em 2018, no Rio de Janeiro, tendo Arthur Lopes como proeiro.

“Não velejo de Star desde o Campeonato Europeu de 2019 e, com certeza, estou um pouco enferrujado. Mas estou bastante animado em velejar com esse barco, que eu adoro, ainda mais em Ilhabela. Vai ser uma experiência nova correr com o Ubiratan, que me convidou. Nunca velejamos juntos e aproveitamos os dias antes do Sul-Americano para nos entrosar, acertar as manobras e regular o barco. Entro na disputa sem grandes cobranças e espero aproveitar ao máximo a competição”, comentou Robert, patrocinado pelo Banco do Brasil e Rolex, contando com o apoio do COB e CBVela.

Scheidt, que mora na Itália, desembarcou ao Brasil dia 3 de novembro e rumou direto para Ilhabela. Além dos treinos com Ubiratan Matos, disputou o Campeonato Paulista de Star. No “esquenta” para o Sul-Americano, o bicampeão olímpico terminou com o vice-campeonato, atrás da dupla Jorge Zarif/Arthur Lopes.

Além de Scheidt e Zarif, estão confirmados para o Campeonato Sul-Americano de Star 2021 duplas como Alessandro Pascolato/Henry Boening, Juninho Jesus/Guilherme de Almeida, André Diomelli/Marcelo Jordão, Robert Rittscher/Marcelo Valland , Daniel De La torre (ARG)/Maurício Bueno, Pedro Lodovici/Samuel Gonçalves, entre outros. A competição será disputada até segunda-feira (15).

Robert Scheidt – Carreira

Cinco medalhas Olímpicas: 
    
Ouro : Atlanta/96 e Atenas/2004 (ambas na Classe Laser)     
Prata : Sidney/2000 (Laser) e Pequim/2008 (Star)     
Bronze : Londres/2012 (Star)      
     
181 títulos – 89 internacionais e 92 nacionais     
     
Laser     
– Onze títulos mundiais – 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013     
*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt     
– Três medalhas olímpicas – ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000     
– Na Olimpíada Rio 2016, terminou em quando lugar, vencendo a medal race, televisionada para o mundo todo.     
     
Star     
– Três títulos mundiais – 2007, 2011 e 2012*     
*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe     
– Duas medalhas olímpicas – prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012     
– Integrante fundador da Star Sailors League, um circuito global de competições em franca ascensão, como uma ATP da vela, com ampla cobertura midiática. Scheidt foi o campeão da primeira edição, em 2013, ao lado de Bruno Prada, e vice-campeão em 2017 e 2018, com Henry Boenning.